Torcedor urina em chão da Fan Fest e causa tumulto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Torcedor urina em chão da Fan Fest e causa tumulto

Jovem foi expulso, conseguiu invadir o local, mas foi contido

Seleção Universitária

23 de junho de 2014 | 18h51

Jovem foi expulso, conseguiu invadir o local, mas foi contido

Torcedor (no fundo, à esquerda) é contido por policiais e seguranças (Gabriel Gama/Seleção Universitária)

Gabriel Gama – especial para O Estado de S. Paulo

BELO HORIZONTE – O 12° dia de Fan Fest em BH corria sem problemas, mas um torcedor acompanhado de duas mulheres tumultuou o evento por quase uma hora, a partir das 18h. Exaltado e visivelmente alterado, o jovem, que trajava uma camisa amarela e laranja do Barcelona, urinou no chão próximo aos banheiros do pavilhão sul do Expominas. Um homem que estava com a esposa ao lado ficou indignado e quis brigar. A empresa responsável pela segurança interna rapidamente agiu no local apartando o princípio de confusão.

O jovem chamado Matheus alegava que era policial e iniciou um bate-boca com um dos seguranças. Sob gritos de “Fora” de quem estava presente, o torcedor foi expulso da Fan Fest.

“Ele urinou em local impróprio sem razão alguma e tivemos que expulsá-lo do Expominas para a própria proteção dele. Se não tivéssemos feito isso, ele teria sido linchado. Ele alegou ser policial, mas não é”, explicou o segurança Roberto Alves, um dos que interviram.

Quem presenciou o tumulto foi o torcedor José Alves. “Não cheguei a vê-lo urinando no local, mas vi que muitos queriam bater nele e a segurança teve que intervir antes que o pior acontecesse”, relatou.

Já expulso, na entrada do local, Matheus seguiu discutindo com um grupo de policiais militares. “Segundo a versão dele, a namorada e uma amiga entraram no banheiro masculino e alguns torcedores começaram a xingá-las. Ele reagiu e a confusão começou”, afirmou um dos PMs.

Cerca de cinco minutos depois, Matheus pulou o muro próximo da entrada principal do Expominas e invadiu o local. Mesmo com uma bandeira do Brasil por cima da camisa, ele foi identificado e retirado do local.

Procurados pela Seleção Universitária, Matheus e as duas acompanhantes não quiseram comentar sobre o caso.

Segundo informações da PM e da segurança interna, não houve nenhum outro caso de briga ou infração.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.