Torcedores chegam ao aeroporto de Brasília para a estreia da Copa das Confederações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Torcedores chegam ao aeroporto de Brasília para a estreia da Copa das Confederações

João Lacerda

14 de junho de 2013 | 21h01

São esperados 153 mil turistas; efetivo dos terminais é aumentado e vigilância reforçada

João Bosco Lacerda- especial para o Estado

Um dia antes do início da Copa das Confederações, o Aeroporto Nacional Juscelino Kubitschek,em Brasília, funcionava de maneira especial para receber os 153 mil turistas previstos para o dia do jogo. A fiscalização foi aumentada, táxis circulavam a todo o momento e locais que normalmente servem para desembarque de passageiros foram reservados para ônibus executivos que levavam os visitantes para os hotéis. Apesar do aumento de fluxo, os passageiros transitavam normalmente.

De acordo com a Inframerica, empresa que desde dezembro administra o aeroporto, o pico de movimentação começou às quatro horas desta sexta-feira (14), 24 horas antes do início do jogo. Para suportar o aumento do fluxo de passageiros, o aeroporto aumentou em 35% a escala de funcionários, que passou de 293 para 395. Tsunoda Hirokazu , torcedor que veio do Japão para acompanhar a partida, aprovou a medida. “O avião estava lotado, e o aeroporto está um pouco cheio, mas funcionou sem problemas”, explica o animado japonês.

 

Tsunoda Hirokazu veio acompanhar a estréia da seleção japonesa

A estrutura de transporte foi reforçada. Há um guichê de atendimento para táxis e outro para os ônibus executivos, preferidos dos estrangeiros que passavam de 30 em 30 minutos e levavam os turistas para os setores hoteleiros da cidade e para a rodoviária do Plano Piloto. Ao buscar informações no guichê dos ônibus executivos, Hirokazu foi rapidamente encaminhado, em inglês, para o local de embarque. Também ganhou uma bandeira do Brasil e o mapa da cidade.

Muito visitantes já tinham reservado ônibus privados. “Só a gente atende cerca de mil turistas que vieram para o jogo”, diz Décio Nuzini, operador da empresa Planeta Brasil, criada exclusivamente para receber os torcedores durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo.

 

Ônibus executivo é o preferido dos turistas estrangeiros

O aumento de fluxo, no entanto, causou alguns transtornos. “Houve algumas falhas grosseiras. No desembarque, as escadas rolantes estavam superlotadas, e os idosos preferiam usar as normais. Vi alguns descendo de muletas”, denuncia Maspoli de Souza, que veio de Taubaté assistir ao jogo com a namorada Maria Luísa Baum.

A internet sem fio é gratuita, mas lenta, apesar dos dois terminais com capacidade de 50 megabites por segundo disponíveis ao público.

Souza acredita que o aeroporto não teve grandes problemas porque a Copa das Confederações não atrai tantos turistas e só o jogo de abertura será realizado em Brasília. Porém, acredita que a situação pode ser pior na Copa do Mundo. “É um evento muito maior, e além disso, haverão mais jogos”, pontua.

A Inframerica admite que o aeroporto opera próximo à sua capacidade total, de 16 milhões de passageiros. Um aumento grande de demanda, portanto, pode gerar complicações. A empresa prevê um investimento de R$ 900 milhões até 2014, que ampliará para 20 milhões de pessoas a capacidade total do terminal.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

aeroportoBrasíliaturistas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.