Torcedores insatisfeitos com duelo entre Brasil e Espanha querem repassar ingressos da final
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Torcedores insatisfeitos com duelo entre Brasil e Espanha querem repassar ingressos da final

Victor NM

30 de junho de 2013 | 16h55

Ao contrário de muitos, há quem não queira ir ao Maracanã no último dia da Copa das Confederações

 

Ingressos para a final estão oficialmente esgotados (Victor Machado / Seleção Universitária)

Victor Machado – Seleção Universitária – especial para o Estado

RIO DE JANEIRO – Final da Copa das Confederações. Brasil contra Espanha no Maracanã. Estar no estádio neste dia é o sonho de muitos, mas não necessariamente o desejo de todos. Em meio à intensa procura por ingressos para a partida decisiva, há quem os tenha, mas disposto a repassá-los a quem queira.

É o caso de Clara Savelli, estudante de Relações Internacionais. Com o ingresso em mãos, ela pretende ceder a alguém ou vender pelo mesmo preço que comprou, mas lamentou a burocracia da política de revenda de entradas da Fifa e reclamou do sistema de venda de ingressos.

“Eu não tenho o menor interesse em assistir às duas seleções que acabaram classificadas para esta final. Além disso, acabarei precisando ir sozinha, uma vez que minha amiga que comprou comigo o ingresso não conseguiu, devido ao processo ‘maravilhoso’ de sorteio da Fifa”, ironizou.

O motivo para não torcer para a seleção brasileira tem explicação. Por causa da família, Clara torce pela Azzurra e inclusive foi ao Maracanã para assistir o confronto entre México e Itália, na primeira rodada da Copa das Confederações.

“Fui criada em uma cultura diferente, visto que minha família é fruto de imigrações, e desenvolvi o apreço pela seleção italiana, em detrimento até mesmo a seleção brasileira. Em Itália x Brasil, reuni meus amigos na minha casa em uma ‘festinha’ com uma temática italiana e eu era a única que comemorava os gols da Itália e reclamava dos do Brasil”, contou.

Com outro argumento, o estudante de jornalismo Pedro Daher também ficou insatisfeito com o duelo entre Brasil e Espanha na decisão do torneio e pensa em não ir ao estádio, mesmo com o ingresso em mãos.

“Torço contra a seleção brasileira. Sempre fui assim, mas não sei se sempre serei. É horrível sustentar os ladrões que continuam destruindo o nosso país”, justificou, em referência ao sistema político brasileiro.

Para não ter prejuízo financeiro, Pedro quer vender o ingresso pelo mesmo preço que comprou. A entrada é para a categoria 3 do estádio e custou R$ 190 no site oficial da Fifa.

“Não fui a nenhum outro jogo da competição. É um torneio amistoso, o preço é absurdo e me arrependi logo depois que comprei. Estou tentando vender para alguém”.

Apesar de os ingressos serem nominais, ao contrário do que é dito no regulamento do torneio, não houve fiscalização de documentos nos dois primeiros jogos do torneio no Maracanã. Qualquer pessoa que portasse um ingresso poderia entrar, até mesmo estrangeiros na categoria 4, destinada exclusivamente aos brasileiros.

Brasil e Espanha se enfrentam às 19h deste domingo, 30, no Maracanã. Os ingressos para a partida estão esgotados no site oficial da Fifa desde a noite do último sábado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.