Treinos fechados frustram torcedores da Espanha em Fortaleza
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Treinos fechados frustram torcedores da Espanha em Fortaleza

Tobias Saldanha

26 de junho de 2013 | 16h04

Há uma semana na cidade, a Espanha realizou todos os preparativos sem permitir a entrada de torcedores nos locais de treinamentos

 

Curiosos e torcedores aguardam saída da Espanha (Seleção Universitária/Tobias Saldanha)

Tobias Saldanha – Seleção Universitária – especial para O Estado

FORTALEZA – Enquanto a Espanha realizava seu último treino na Universidade de Fortaleza (UNIFOR), curiosos aguardavam do lado de fora uma possível liberação da Fifa e da federação espanhola para que os torcedores e simpatizantes da Fúria pudessem ver de perto, os bi-campeões da Europa e campeão Mundial.

Era o caso de Mariana Maia. “Estou aqui para prestigiar o meia Juan Mata, o atacante Fernando Torres e o zagueiro Azpilicueta , jogadores do Chelsea”, diz a jornalista, que é integrante do grupo TFC (Torcida Feminina do Chelsea).

Já os cearenses Danilo Moreno e Carlos Ramos são admiradores da seleção espanhola principalmente por causa da paixão de ambos pelo Real Madrid. “Eu acompanho a Espanha desde a Copa de 1998, no time que tinha Raúl, Morientes, Hierro e Zubizzaretta”, disse Ramos.

Os dois lamentam o fato dos treinos serem fechados para a torcida. “Podia ser sido liberado, afinal, tinha poucas pessoas presentes por aqui”, diz Moreno, que admitiu ser fã do goleiro Iker Casillas.

Eles não acreditam que o resultado da final da Eurocopa se repita nesta quinta-feira, 27, na Arena Castelão. “A Itália tem um time bom e uma camisa de respeito, porém, acredito que a Espanha vença, por 2 a 0 ou 3 a 1”, analisou Ramos.

 

Carlos Ramos (à esquerda), junto com seu amigo Danilo Moreno e seu filho Yuri de 4 anos (Seleção Universitária/Tobias Saldanha)


Fábregas e Soldado são dúvidas

Dentro de campo, o que mais chamou a atenção foi o trabalho realizado pelo meia Cesc Fábregas e o atacante Soldado. Ambos estão com dores musculares e são dúvidas para a partida contra a Itália.

“Pelo que vimos nos resultados dos exames, não podemos descartar a presença deles da semifinal, ainda que sua participação no jogo dependa de sua situação em relação às dores”, afirmou o departamento médico espanhol em nota divulgada na última segunda-feira, 24.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.