ESTAMOS DE VOLTA!

brunoromano

29 de julho de 2012 | 16h57

Sim, o TRY RUGBY voltou! Nossa dupla acaba de se reencontrar depois da viagem do Bruno pelo Leste Europeu, em um tour de um mês por seis países com direito a estadias em hotéis cinco estrelas (viagem a trabalho, mesmo que o Jake ainda ache que eu estava de férias…).

Se o rugby não estava muito agitado por lá, muita coisa tem se passado aqui no Brasil. O mês de julho também ficou marcado pela preparação final de quatro seleções de ponta: Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Argentina, que estão a poucos dias do início do inédito Rugby Championship.

Vamos então a um resumo do que está acontecendo no mundo ovalado:

Na Europa, a pré temporada já começou com as equipes do Reino Unido de olho no início da Heineken Cup. Com a tabela divulgada, os atuais campeões do Leinster se preparam para a estreia contra o Exeter Chiefs. O elenco irlandês, comandado por um kiwi, fará de tudo para conquistar mais um título em 2012/13.

No hemisfério sul, o Super Rugby já tem final definida. Os Chiefs desbancaram o favoritismo dos Crusaders e passaram pela semifinal com um resultado apertado: 20-17. A equipe de Waikato marcou dois tries contra um, mas poderia ter até feito mais, já que estrelas como Liam Messam, Aaron Cruden e Sonny Bill Williams brilharam no duelo.

Sonny Bill acabou tomando uma decisão pessoal que o levará para longe de seu atual time e da seleção. Um lucrativo contrato de 12 jogos colocará SBW no rugby japonês, com volta programada para a Austrália, onde ainda atuará no Sydney Rooters, equipe de Rugby League.

Já os melhores jogadores australianos do Super League, Will Genia e Quade Cooper, ainda tentam esquecer a prematura eliminação do campeonato, jogando pelos Reds. Fora do torneio, Genia e Cooper já tem foco total no Rugby Championship.

A Austrália é a atual vencedora da competição, mas seu favoritismo caiu depois de perderam para a Nova Zelândia, maior rival, na semifinal do Mundial de 2011. O encontro vai ter clima de revanche!

Com três de seus cinco times em ótima forma no Super Rugby, a África do Sul espera melhorar seu desempenho. No último teste internacional em junho, empatou em 14-14 contra a Inglaterra. Os bicampeões mundiais podem comemorar as campanhas dos Sharks e Stormers, mas precisam tomar cuidado com a camisa 10. Morne Steyn, dono da posição, sofreu para encontrar ritmo de jogo nos Bulls.

Aqui pelo Brasil as três primeiras rodadas do Super 10 tiveram partidas emocionantes. O Pasteur, atual campeão paulista, lidera o Grupo Amarelo com 10 pontos. Foram duas vitórias, mesmo número do São José, com a diferença de que a equipe da capital levou dois pontos bônus (vitória por quatro tries ou mais).

No Grupo Verde, SPAC e Bandeirantes somam 9 pontos. As duas equipes folgaram na terceira rodada e se preparam para o confronto direto do próximo sábado. No mesmo grupo, o Curitiba assume a terceira posição, com um jogo a mais que o Rio Branco (4º), que venceu os paranaenses por 15-10 na última rodada.

O Curitiba também vendeu caro a derrota para o SPAC e já superou o Niterói na campanha deste ano. É um time jovem que pode surpreender. Com o talento que tem mostrado e a evolução nos últimos anos, deve brigar de igual para igual por uma vaga na semifinal. Ter mais uma equipe forte fora do estado de São Paulo brigando pelo título do Super 10 é motivo de comemoração para o rugby brasileiro.

O Sevens também tem agitado o rugby por aqui. Desta vez, a cidade de São Leopoldo (RS) recebeu a segunda etapa do Super Sevens, o Circuito Brasileiro de Rugby Sevens Feminino. Ao todo dez equipes disputaram o torneio. Além das seis classificadas (SPAC, Niterói, Desterro, São José, Charrua e Bandeirantes), quatro equipes entraram como convidadas: Serra, Urutau, Panteras e BH.

Depois das partidas da primeira fase do sábado, Desterro x São José e SPAC x Bandeirantes se classificaram para as semifinais. No domingo, as campeãs da primeira etapa do Super Sevens se confirmaram na final contra o SPAC. A decisão foi emocionante, com direito a vitória de virada do Desterro na prorrogação (15-10). Assim, a equipe de Florianópolis (SC) mantém a invencibilidade e a liderança do torneio, com 40 pontos. SPAC em segundo (27 pts), Niterói em terceiro (23), Bandeirantes em quarto (22) e São José em quinto (18) completam as primeiras colocações do ranking até aqui.

FOTOS: 1. Sportslife, reprodução leinsterrugby.ie; 2. Daily Telegraph, news.com.au; 3. Reprodução triplem.com.au

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.