O TOP 10 DO RUGBY INTERNACIONAL 2011

jakemangin

20 de dezembro de 2011 | 13h54

10. A confirmação da Argentina no Four Nations 2012. Até então disputado por Nova Zelândia, Austrália e África do Sul (e chamado de Tri Nations), o torneio é uma mostra do mais alto nível de rugby no hemisfério sul – e no mundo. Depois do comemorado terceiro lugar no Mundial de 2007, os Pumas lutaram muito para colocar sua seleção a prova com mais jogos internacionais competitivos durante o ano. A decisão não beneficia só a Argentina, mas toda a América do Sul, que vai entrar em contato com as melhores seleções e jogadores atuais.

9. Depois de 14 anos escrevendo nomes de times sul-africanos no troféu da Vodacom Cup, a assinatura desde ano ficou com o até então desconhecido Pampas, tomando o lugar de outros mais famosos como o Blue Bulls. Espécie de seleção “B” da Argentina, os Pampas dominaram a competição, chegando a vencer a final por apertados 14 x 9.

8. O Japão faturou seu quarto título consecutivo do “Asian Nations” e, de quebra, levou a melhor no “Pacific Nations Cup”, depois de bater Fiji na final, resultados que dão moral para a seleção que não se apresentou tão bem na Copa do Mundo.

7. Os Reds ganharam seu primeiro título de Super Rugby desde 1995, época em que dominavam a competição – até então chamada Super 10. Os dribles ousados e os truques de Quade Cooper com a bola na mão foram algo fantástico de se ver. Com o camisa 10 dando um show, os Reds se juntaram a times de outras modalidades da província de Quensland, que também tiveram sucesso em 2011.

6. A vitória inédita da Itália no Seis Nações (Six Nations) em cima da França, antiga campeã do torneio. Mirco Bergamasco anotou 17 pontos no triunfo por 22 x 21. Foi a primeira vez que os italianos venceram os franceses em nove anos de competição.

5. A Nova Zelândia retoma a coroa de campeã do Circuito Mundial de Sevens IRB. Depois de um frustrante segundo lugar na temporada 2009-10, os All Blacks deram um bom motivo para o treinador Gordon Tietjens celebrar seu 100º evento com a reconquista do título.

4. O Leinster, da Irlanda, é campeão da Heineken Cup com uma incrível vitória sobre os ingleses do Northampton. Depois de estar perdendo por 16 pontos no intervalo, a equipe do Leinster conseguiu reverter o placar em 40 minutos, para vencer por 33 x 22 e erguer a Heineken Cup pela segunda vez em três anos.

3. Lenda dos All Blacks, Jonah Lomu disse que Tonga era capaz de vencer a França no Mundial – e foi exatamente o que aconteceu. A França acabou sofrendo uma das piores derrotas em Copas do Mundo, perdendo por 19 x 14 e se classificando com dois resultados negativos no grupo. O rugby da ilha do Pacífico pode não receber tanto investimento como em outros lugares do mundo, mas não pode ser subestimado.

2. Samoa faz história ao vencer a Austrália pela primeira vez. Os samoanos não deixaram dúvidas sobre sua capacidade ao confirmar uma vitória por 32 x 23 em cima dos Wallabies,em Sydney. Apequena nação de 180 mil pessoas mostrou seu poderio físico e, mais uma vez, comprovou que merece respeito da comunidade internacional do rugby

1.É claro: depois de 24 anos de agonia, a anfitriã da Copa do Mundo de Rugby, Nova Zelândia, finalmente levantou pela segunda vez o troféu William Webb Ellis. Liderados pelo inspirador capitão Ritchie McCaw, os All Blacks detonaram seleções na fase de grupo e despacharam uma forte equipe da Austrália – considerada por muitos a favorita – nas semifinais, antes da apertada vitória na final por 8 x 7 contra os franceses.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.