Sonny Bill Williams quer nocautear seus críticos

jakemangin

14 de dezembro de 2011 | 16h55

O campeão da última Copa do Mundo de Rugby com a Nova Zelândia, Sonny Bill Williams, vai trocar os gramados pelos ringues mais uma vez. A luta será em fevereiro, valendo pelo título de pesos pesados de seu país. A decisão foi confirmada em uma coletiva na cidade de Hamilton.

SBW sempre teve muitos críticos e sua escolha por um combate há apenas algumas semanas de sua estreia no Super Rugby, agora pelos Chiefs, lhes dará muita munição.

Williams não parece se importar. O jogador, que já foi destaque na modalidade League do rugby, disse estar acostumado com pessoas querendo lhe passar a perna. Para ele, o que vale nesse momento, além de sua dedicação ao esporte, é o apoio da família e da maioria do povo neozelandês.

Esta será a quinta luta profissional do campeão mundial de rugby que, mesmo que não tenha enfrentado nenhum Mohammed Ali entre seus oponentes, está invicto. Além disso, ninguém pode duvidar do físico e da preparação de Williams, o que não deve ser problema no treinamento até fevereiro.

O adversário do All Black de 1,95 m e 108 kg será Richard Tutaki, boxeador profissional de 33 anos com 40 lutas no currículo. Será a primeira vez que Williams vai encarar 10 rounds, um verdadeiro teste para sua habilidade no boxe.

“Toda vez que você sobe no ringue há um pouco de medo ali, mas isso só te motiva a treinar o mais forte e mais duro que puder”, ponderou Williams.

A união de rugby neozelandesa (NZRFU) está apoiando totalmente Williams, inclusive com uma cláusula contratual que permite três lutas por ano. A ideia é manter o talento de Williams, jogador decisivo no rugby, dentro da Nova Zelandia.

O jogador e boxeador assinou um novo contrato de um ano com o Chiefs. Assim, Williams é presença garantida no Super Rugby, maior campeonato de clubes do hemisfério sul, onde deve continuar mostrando o talento que o levou a destaque dos All Blacks neste ano.

 

 

Video: youtube

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.