8 sim, 3 não… (por enquanto)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

8 sim, 3 não… (por enquanto)

Time brasileiro começa bem no 1º dia do Pipe Masters

Thiago Blum

10 de dezembro de 2020 | 01h57

Com a lycra amarela de campeão, Ítalo Ferreira estreou bem – foto: WSL

O mundial masculino já tá valendo.

E ao contrário de uma longa tradição, a temporada 20-21 começou onde terminava.

Pipeline.

O palco mais icônico do surfe.

Desta vez recebendo uma competição ainda mais especial.

Por tudo que aconteceu nos últimos meses.

E por ser a 50ª edição do evento, ‘Billabong Pipeline Masters in Memory of Andy Irons’.

A quarta-feira prometia, mas as ondas não foram aquelas que fazem de Pipe o pico mais procurado por profissionais e free surfers.

E o desempenho ficou bem abaixo do esperado, com raras exceções.

Leonardo Fioravanti (ITA) – foto: WSL

O dia começou com o chamado ‘Surf Off’, batalha pessoal entre o italiano Leonardo Fioravanti e o australiano Mikey Wright.

O duelo ‘melhor de 3’ – que começou na terça-feira, definiu o último classificado para fazer parte dos 32 da elite da WSL durante toda a temporada.

Fioravanti venceu a bateria decisiva e vibrou como se tivesse conquistado o título.

Por uma vaga suada como essa, vale mesmo a festa!!!

Em seguida, rolaram as 12 baterias do round 1.

Caio Ibelli, melhor brasileiro no 1º dia – foto: WSL

E como diz o título da matéria, o placar de bons x maus resultados para a seleção verde e amarela terminou em 8 a 3.

Ítalo Ferreira, Gabriel Medina, Filipe Toledo, Yago Dora, Jadson André, Caio Ibelli, Miguel Pupo e Deivid Silva avançaram direto para a 3ª fase.

Adriano de Souza, Peterson Crisanto e Alex Ribeiro vão precisar passar pela repescagem para seguir no campeonato.

Dos 8 classificados, Ítalo, Filipinho, Yago e Caio venceram as baterias de 3 atletas do round não-eliminatório.

Destaque para Ibelli, que conseguiu a maior nota (8,33) e o maior somatório (13,33) entre os brasileiros.

Os outros 4, Gabriel, Jadson, Deivid e Miguel se garantiram com a 2ª posição.

DVD caiu na mesma bateria que o bicampeão mundial John John Florence e não se intimidou. Botou pra baixo tanto para Pipe, quanto pra Backdoor.

Medina se virou, apesar de sua bateria ser disputada em uma momento bem ruim do mar. Ele escapou da repescagem nos segundos finais, superando Adriano de Souza por apenas 0,03.

No geral, a maior score do dia foi do australiano Jack Freestone, que fez duas ondas acima de 8 e finalizou com 16,17.

Filipe Toledo passou em 1º na sua bateria – foto: WSL

Confira todos os resultados da 1ª fase.

  1. Kanoa Igarashi (JPN) – 10,30 x Morgan Cibilic (AUS) – 5,04 x Peterson Crisanto – 0,90
  2. Yago Dora – 6,90 x Kolohe Andino (EUA) – 6,50 x Leonardo Fioravanti (ITA) – 2,2o
  3. Filipe Toledo – 7,63 x Frederico Morais (POR) – 7,50 x Mikey Wright (AUS) – 6,90
  4. Jordy Smith (AFS) – 12,00 x Jadson André – 4,67 x Sebastian Zietz (HAW) – 4,50
  5. Joshua Moniz (HAW) – 9,10 x Gabriel Medina – 5,60 x Adriano de Souza – 5,57
  6. Ítalo Ferreira – 10,53 x Matthew McGillivray (AFS) – 10,16 x Miguel Tudela (PER) – 3,44
  7. John John Florence (HAW) – 14,24 x Deivid Silva – 11,20 x Conner Coffin (EUA) – 10,37
  8. Kelly Slater (EUA) – 10,83 x Connor O’Leary (AUS) – 7,46 x Wade Carmichael (AUS) – 1,50
  9. Caio Ibelli – 13,33 x Jeremy Flores (FRA) – 12.73 x Ethan Ewing (AUS) – 7,47
  10. Griffin Colapinto (EUA) – 11,40 x Miguel Pupo – 7,97 x Julian Wilson (AUS) – 3,46
  11. Jack Freestone (AUS) – 16,17 x Seth Moniz (HAW) – 10,66 x Alex Ribeiro – 5,60
  12. Jack Robinson (AUS) – 13,83 x Michel Bourez (TAH) – 9,57 x Ryan Callinan (AUS) – 4,44

Yago Dora chegou em cima da hora no Havaí, mas venceu na estreia – foto: WSL

A previsão não é das melhores para os próximos dias em Oahu.

Mas se ela mudar, a organização de prova poderá colocar o round 2 – que é eliminatório – na água já nesta quinta-feira.

Os dois melhores de cada bateria seguem vivos no torneio.

Os terceiros colocados dão adeus à etapa.

Um detalhe: entre os 12 que disputam a repescagem, 2 já venceram o Pipe Masters: o brasileiro campeão mundial Adriano de Souza e o australiano Julian Wilson.

Veja como ficaram os próximos duelos:

  1. Julian Wilson (AUS) x Ethan Ewing (AUS) x Miguel Tudela (PER)
  2. Ryan Callinan (AUS) x Sebastian Zietz (HAW) x Alex Ribeiro
  3. Adriano de Souza x Wade Carmichael (AUS) x Mikey Wright (AUS)
  4. Conner Coffin (EUA) x Leonardo Fioravanti (ITA) x Peterson Crisanto  

Seguimos de olho!! E sempre na torcida!!!

por @thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.