Antes do CT, tem mais QS
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Antes do CT, tem mais QS

Corrida por pontos na divisão de acesso continua na África e América do Sul

Thiago Blum

26 de março de 2019 | 17h18

Gabriel Medina venceu na Gold Coast em 2014

Contagem regressiva para a largada do principal circuito da WSL.

Terça-feira que vem – no horário de Brasília – começa na Austrália, o Quiksilver Pro Gold Coast.

Divisão de elite pronta para a ação.

De olho na camisa amarela, que começa 2019 com Gabriel Medina.

O bicampeão mundial venceu a etapa em 2014.

No ano passado, com ondas perfeitas em Kirra, o troféu ficou com o local Julian Wilson.

Julian Wilson entocado na decisão da etapa de abertura de 2018

Mas enquanto os melhores do mundo esquentam as quilhas, a turma que corre atrás do sonho de estar nos holofotes no ano que vem, tem compromissos pelo QS nessa semana.

Surfers Paradise, Dakar/Senegal

15 etapas da divisão de acesso já rolaram. Mais duas começam nesta quarta-feira.

Surfers Paradise, em Dakar, recebe o Senegal Pro, valendo 1500 pontos no ranking para o campeão.

Mais pertinho daqui, surfistas de 21 países – entre eles 56 brasileiros – estão inscritos no Claro Open Pro/Copa Tubos, na praia de Señoritas, em Punta Hermosa, no Peru.

Señoritas, Punta Hermosa/Peru

Campeão em Newcastle há dez dias, Alex Ribeiro está confirmado.

Ian Gouveia, Heitor Alves, Flavio Nakagima, Weslley Dantas, Thiago Camarão e Samuel Pupo foram também voaram direto da Austrália para participar da competição.

Além dos 3 mil pontos em jogo, o evento será um grande esquenta para os Jogos Pan-Americanos, que rolam na capital Lima no final de julho, quando o surfe estreia oficialmente como esporte olímpico.

por @thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: