Corrida final
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Corrida final

Tríplice Coroa Havaiana define campeões de 2018 e destinos em 2019

Thiago Blum

18 de novembro de 2018 | 18h52

A foto acima foi tirada no Havaí.

Durante o primeiro evento da tradicionalíssima Tríplice Coroa do arquipélago, que todos os anos fecha o calendário de competições.

Voando, o maior destaque em Haleiwa: Mateus Herdy.

O “surpreendente” vice-campeão ganhou 49 posições no ranking do WQS. Pulou para o 12º lugar e entrou com tudo na briga por vaga na elite em 2019.

A atual temporada foi dominada pelo Brasil.

Começou com a maioria de atletas entre os classificados no WT. E com recorde de competidores no principal circuito da WSL, onze.

Das 10 etapas do ano, 8 foram vencidas pelos nossos, contra dois para a Austrália.

Ítalo Ferreira levantou a taça em Bell’s Beach, Keramas e Peniche.

Filipe Toledo foi imbatível em Saquarema e Jeffrey’s Bay.

Gabriel Medina conquistou o bi no Tahiti e sobrou na piscina.

E Willian Cardoso fez história em Uluwatu.

Filipinho e Medina brigam pelo título.

Ítalo e Panda também estão garantidos entre os melhores no ano que vem. Assim como – muito provavelmente – Michael Rodrigues e Adriano de Souza.

Mas a partir daí, a briga para permanecer na elite vai ser feroz no Pipe Masters.

Yago Dora está em 22º, exatamente a última posição para se classificar. Tomas Hermes, Jesse Mendes, Ian Gouveia e Caio Ibelli estão em situações piores.

Se há pressão para uns… as boas novas vem da divisão de acesso.

Deivid Silva também fez final no último sábado.

Com o resultado, o paulista de 23 anos vai ser mais um brazuca no WT em 2019.

O paranaense Peterson Crisanto é outra cara nova a estrear entre os tops.

 A vitória em Ballito, na África do Sul, foi o principal cartão de visitas do local de Matinhos.

Experiente, Jádson André está em 9º no ranking com boa chance de voltar  à elite.

Alejo Muniz, em 15º, e Miguel Pupo, em 20º, também podem retornar de onde não deveriam ter saído.

Sunset Beach pela 2ª divisão. E o ‘grand finale’ em Pipeline.

Duas últimas paradas. Duas últimas chances.

É torcer muito… e contar os pontos.