Deu Tahiti, no Tahiti
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Deu Tahiti, no Tahiti

Local de Teahupoo vence o Trials no quintal de casa

Thiago Blum

19 de agosto de 2019 | 00h47

Kauli Vaast: campeão da triagem do Tahiti Pro – foto: WSL

O swell entrou, a bancada funcionou e a esquerda mais poderosa e temida do circuito bombou no fim de semana.

Com ondas de 6 a 8 pés perfeitas, o local Kauli Vaast conquistou o Trials, competição que classificou dois atletas para o Tahiti Pro.

Com apenas 17 anos, Kauli será o terceiro representante da país-sede na chave dos 36 melhores do mundo.

Os outros são o veterano Michel Bourez, que nesta temporada decidiu defender a bandeira da França, de olho numa das vagas do país europeu para os Jogos Olímpicos de Tóquio no ano que vem.

E Matahi Drollet, um dos convidados do patrocinador.

Vice-campeão nas triagens deste domingo, o havaiano Tyler Newton também vai disputar o evento principal.

Lucas Chianca parou nas quartas de finak – foto: WSL

Depois de vencer suas duas primeiras baterias, Lucas Chianca – único brasileiro convidado para as triagens em Teahupoo – parou nas quartas de final diante de outro surfista da casa, Mihimana Braye.

A janela do ‘main event’ da 7ª etapa do calendário da WSL abre na quarta-feira.

Bicampeão neste pico, Gabriel Medina defende o troféu levantado em 2018.

por @thiagoblum

Tendências: