É sério isso?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É sério isso?

Gabriel Medina ganha bolsa de R$ 15 mil do governo

Thiago Blum

15 de outubro de 2020 | 20h31

Vamos combinar?

Se tem alguém que não precisa de auxílio financeiro no surfe… é Gabriel Medina.

Bicampeão mundial, cercado de ótimos patrocinadores e condições.

Com merecimento, é claro.

Mais do que a imagem ideal, do cara super midiático.

Medina é sim um vencedor.

Um exemplo de atleta e profissional.

O cara que os outros surfistas admiram.

E que as crianças querem ser.

Mas ajuda financeira?

Aí… não.

O país tem milhares de sonhadores, garotos ou veteranos de olho apenas numa oportunidade.

Daquele clique que pode transformar a vida… a carreira.

No surfe, no basquete, no vôlei, no atletismo… em todos os esportes.

Gabriel Medina foi contemplado com uma Bolsa Pódio de R$ 15 mil mensais, concedida pelo Ministério da Cidadania.

O programa de incentivo visa patrocinar esportistas de várias modalidades que se destacam em competições nacionais e internacionais e que têm potencial de representar o país nos Jogos Olímpicos.

Para se candidatar à bolsa, os atletas devem estar entre os 20 primeiros colocados do ranking mundial de suas respectivas modalidades – o valor da remuneração varia conforme a posição na listagem.

Gabriel vai receber o valor mais alto do auxílio, que também pode ser de R$ 5 mil, R$ 8 mil e R$ 11 mil.

Atual campeão da WSL, Ítalo Ferreira também vai receber o benefício – os mesmos R$ 15 mil.

Também estão na lista,  Silvana Lima (R$ 15 mil) e Tatiana Weston-Webb (R$ 11 mil), classificadas para a Olimpíada de Tóquio, além de Filipe Toledo (R$ 11mil).

De acordo com o site do Ministério da Cidadania, o programa lançado em 2005 é um dos maiores de colaboração individual de esportistas no mundo.

Apesar de serem patrocinados por várias marcas, nenhum eles está impedido de se aplicar ao programa, graças à lei que permite que mesmo os atletas consagrados tenham acesso à bolsa.

Ao todo, 247 atletas olímpicos e paralímpicos serão contemplados pelo governo federal durante o ano.

Entre eles, nomes de peso como os medalhistas de ouro Arthur Zanetti (ginástica) e Thiago Braz (atletismo),  Bruno Fratus (natação),  Isaquias Queiroz (canoagem), além de boa parte da equipe de judô.

Medina talvez seja o principal exemplo dos que não precisam da ajuda $$$.

Deixemos os consagrados faturar com todos os tipos de contratos.

Que problema há nisso?

Mas vamos olhar pra quem necessita, né?

Já passou da hora!!!!!!

por @thiago_blum

Tudo o que sabemos sobre:

gabriel medina

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: