Festa cearense na Bahia!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festa cearense na Bahia!

Yanca Costa é campeã brasileira de 2020; Silvana Lima fatura a última etapa do ano

Thiago Blum

18 de dezembro de 2020 | 20h15

Yanca Costa, campeã brasileira 2020 – foto: CBSurf

Foi uma festa 100% nordestina.

A praia Vilas do Atlântico, na região metropolitana de Salvador – recebeu a 3ª e decisiva etapa do ‘CBSurf Pro Tour’.

E quem foi à Bahia, viu as cearenses.

Uma veterana, colecionadora de bons resultados.

A outra, com um longo caminho pela frente e cheia de sonhos.

Silvana Lima venceu o campeonato.

Yanca Costa faturou o título brasileiro profissional, temporada 2020.

Yanca Costa – foto: CBSurf

Yanca chegou a Lauro de Freitas na liderança do ranking.

Passou bem pelo round 1, mas em seguida ficou em 3º na sua bateria.

Mesmo eliminada nas quartas de final, somou pontos suficientes para ser ultrapassada.

“É muito irado ganhar o circuito. Já venho batalhando há muito tempo, batendo na trave por vários anos, e desta vez deu certo. E vamos com tudo para o próximo ano, treinar mais para poder defender o título”, comemorou Yanca, que nas duas etapas anteriores tinha ficado com o 2º e 3º lugares.

A nova campeã também falou de seu outro grande objetivo: “Agora eu vou focar no QS (divisão de acesso do Circuito Mundial). Quero competir nas etapas do Brasileiro também, mas nas que forem possíveis, pois quero focar no QS para já deixar ali o meu nome, pra galera me conhecer. E batalhar por uma vaga no CT (divisão de elite da WSL)”.

Silvana Lima festeja o título na Bahia – foto: CBSurf

A decisão foi em altíssimo nível.

Com 4 estados representados.

A experiência de Silvana Lima fez a diferença.

E a virada veio nas últimas duas ondas.

Silvana ainda não tinha pontuado acima de 4,25. Mas alcançou um 6,50 e outro 5,70.

Somou 12, 20.

Nada mais de 1,05 sobre a carioca Bianca Macedo.

A catarinense Tainá Hinckel ficou em 3º.

E a paulista Julia Santos completou o pódio.

“Está na minha cara a felicidade. Tenho muita gratidão, por toda a minha a carreira, mesmo com tantas dificuldades. Também quero agradecer a todos que estavam torcendo por mim, acreditando em mim. A pranchinha deixou para dar o gostinho no final (risos)”, brincou a cearense ao falar do equipamento que lhe ajudou a conseguir a virada nos minutos finais.

@thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.