Festa noturna
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festa noturna

WSL promove torneio que une atletas e celebridades

Thiago Blum

03 de setembro de 2020 | 20h18

Tá tudo tão difícil, que a notícia de um simples encontro de feras tem que ser comemorado.

Claro… com toda segurança que o momento pede.

15 dos melhores surfistas brasileiros e 10 celebridades irão se unir no torneio “Onda do Bem”, promovido pela WSL, no próxima dia 18.

Uma “balada surfística”, que vai ajudar a trazer de volta a emoção do surfe competitivo.

Mas que também terá um caráter social e de entretenimento.

O local não será revelado.

A praia estará fechada e não será divulgada para evitar a presença do público e aglomeração por conta da pandemia.

E a transmissão será ao vivo nas plataformas oficiais da World Surf League e também no Sportv.

Com formato único, o surfe noturno terá luzes de neon de LED, inclusive nas pranchas, que vão iluminar o mar.

O desafio reunirá 15 brasileiros de destaques da WSL, 10 homens e 5 mulheres.

Os nomes dos atletas serão revelados nos próximos dias.

Paulo Vilhena – foto: divulgação

O evento também terá a participação de artistas e atletas de outros modalidades, como o músico Gabriel O Pensador, o ex-judoca Flavio Canto, o modelo Paulo Zulu, e os atores Klebber Toledo e Paulo Vilhena.

Além das ‘free surfers’ Marina Werneck e Alana Pacelli, ex-surfista profissional e hoje apresentadora Erica Prado, e as atrizes Larissa Murai e Danni Suzuki.

Saca só quais serão as provas da noitada:

  1. Super aéreos – 10  participantes divididos em duas baterias puxados por jet-skis
  2. Baterias Competição – Atletas vs atletas e celebridades vc celebridades, em baterias de diferentes categorias
  3. Paddle Battle – disputa de celebridades (F e M), que entrarão no mar remando na prancha de surfe, ida e volta até uma boia
  4. Desafio de Equipes – Todas as equipes, com seus 5 integrantes cada, podem atuar de forma conjunta, em uma espécie de revezamento numa grande bateria de 50 minutos, em que cada surfista tem até 10 minutos  para pegar duas ondas

Dani Suzuki – foto: divulgação

Uma verdadeira celebração do esporte das ondas.

O “Onda do Bem” pretende unir surfe, ‘lifestyle’ e solidariedade.

As doações feitas durante a transmissão serão destinadas ao Projeto Ondas –  fundado em 2007 pelo bicampeão brasileiro Jojó de Olivença – que contribui para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

por @thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: