Ítalo Ferreira vice na França!!!!!!!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ítalo Ferreira vice na França!!!!!!!

Jeremy Flores vence e faz história em casa

Thiago Blum

11 de outubro de 2019 | 20h18

Francês Jeremy Flores conquista título em casa – foto: WSL

Que etapa!

Que ondas!

Que festa francesa!

O último dia de competição do ‘Quiksilver Pro’ foi digno dos grandes eventos de Hossegor.

Surfe de altíssimo nível, com praia lotada e os fãs praticamente dentro d’água.

Jeremy Flores – foto: WSL

Jeremy Flores jamais havia chegado ao dia final de um evento no seu país.

Em 2019, deu show… e realizou o sonho de subir no topo do pódio diante de seus amigos e torcida.

Primeira conquista de um francês surfando em casa na história.

Abusou dos tubos.

Inclusive na final diante do brasileiro Ítalo Ferreira.

O potiguar tentou responder voando, mas desta vez não deu.

Ítalo Ferreira – foto: WSL

Com o vice-campeonato, Ítalo pulou do 5º para o 4º lugar no ranking, ainda na briga pelo título.

Dos 9 eventos do WCT na temporada, 7 teve brasileiros na final.

Com direito a dobradinha verde e amarela em duas delas.

Não por acaso, 3 dos 4 melhores no geral são brasileiros.

Tricampeão da etapa francesa, desta vez Gabriel Medina parou ainda nas oitavas de final.

Mesmo resultado de Yago Dora.

Jeremy & Ítalo – campeão e vice na França – foto: WSL

A dois torneios para o fim do calendário, a corrida pelo título está assim:

  1. Gabriel Medina –  48015 pts
  2. Filipe Toledo –  45730 pts
  3. Jordy Smith (AFS) – 43515 pts
  4. Ítalo Ferreira – 42400 pts
  5. Kolohe Andino (EUA) – 41250 pts
  6. Kanoa Igarashi (JAP) – 35430 pts
  7. Owen Wright (AUS) – 34780 pts
  8. John John Florence (HAW) – 33220 pts
  9. Jeremy Flores (FRA) – 31450 pts
  10. Julian Wilson (AUS) – 29525 pts

Vale lembrar: além do título mundial, a classificação vai definir os 2 representantes do Brasil na Olimpíada de Tóquio em 2020. Por enquanto, as vagas seriam de Medina e Filipinho.

***nos próximos posts, uma análise geral sobre a situação dos outros brasileiros no ranking***

Carissa Moore: tricampeã da etapa francesa – foto: WSL

Na chave feminina, Carissa Moore dominou… e se aproximou do 4º título mundial.

Na decisão do ‘Roxy Pro’ – 8ª das 10 provas do ano – a havaiana atropelou a novata americana Caroline Marks: 17,60 x 7,00.

Com o tricampeonato nas ondas de La Graviere, Carissa – que havia chegado na França com a lycra amarela -disparou na liderança, mais de 7 mil pontos a frente de outra americana, Lakey Peterson.

Carissa Moore – foto: WSL

A australiana Sally Fitzgibbons, e as americanas Caroline Marks e Courtney Conlogue fecham a lista das 5 melhores.

Tatiana Weston-Webb parou nas quartas em Hossegor e está em 8º.

Próxima parada para meninos e meninas: Portugal.

O ‘MEO Rip Curl Pro’ começa já na semana que vem, nas também excelentes ondas da praia de Supertubos, em Peniche.

Tá terminando, minha gente!!!!

por @thiago_blum

Tendências: