Líder e com foco no título
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Líder e com foco no título

Filipe Toledo não pensa em outra coisa: "Quero mesmo é colocar as mãos naquele caneco no final do ano"

Thiago Blum

02 Agosto 2018 | 20h05

‘Apenas’ mais 6 passos.

Seis etapas para a realização do sonho de chegar ao topo do mundo aos 23 anos.

Na próxima, Filipe Toledo vai competir com a camisa amarela de líder. Será a segunda vez que o craque nascido em Ubatuba terá todos os adversários a seus pés. Uma situação que apesar de aparentar uma pressão extra, não preocupa: “Quero mesmo é colocar as mãos naquele caneco no final do ano”.

Com um dos estilos mais técnicos e admirados do circuito, Filipinho vai ter que trocar os aéreos e as rasgadas pelos tubos pesados.

Por isso, o #go77  antecipou a ida ao Tahiti, para ter – literalmente – contato com os corais de Teahuppo.

No descanso de um dos treinos para a competição que começa no próximo dia 10, ele falou sobre a busca pelo título, o domínio do Brasil na elite da WSL e a dificuldade de ficar longe da família.

Teahuppo é sempre um desafio extra no circuito. Como tem sido a preparação no Tahiti? Conta como foi a queda que te provocou arranhões nas costas. A foto assusta. E o tratamento com limão?

Só se ganha experiência treinando naquela onda, então é isso que estou fazendo. Quero cada dia mais estar preparado para conseguir os resultados que preciso. Já o tratamento com limão, dizem os locais que serve para matar as bactérias dos corais vivos… arde pra caramba! (risos)

Durante os treinos, Filipinho ‘provou’ o sabor dos corais de Teahuppo

Você não tem bons resultados em Teahuppo? Por quê?

Não nasci, não treino lá e nem tampouco moro próximo para surfar com frequência. Então, a adaptação fica sempre mais difícil, mas estou melhorando a cada temporada. Aliás, já tive um 9º lugar lá.

O australiano Julian Wilson, os brasileiros Gabriel Medina e Ítalo Ferreira e o sul-africano Jordy Smith fecham o atual top 5 do ranking. Qual é o seu maior adversário na briga pelo título mundial? Por quê?

Todos os que estão próximos sempre serão adversários difíceis. Estão lá por mérito e com certeza não deixarão isto acontecer tão fácil assim.

Por que o Brasil passou a dominar o circuito da WSL nas últimas temporadas?

Os brasileiros sempre foram bastante guerreiros e a cada dia temos um time mais forte. Isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde.

Jogos Olímpicos: você já pensa no Japão?

Comecei a trabalhar dezembro do ano passado! Quero muito uma medalha olímpica!!!

As piscinas vão dominar o esporte? Você se sente confortável nas ondas artificiais?

Não acredito nisso! O surfe sempre foi, e sempre será, muito mais emocionante no mar. Mas não podemos ignorar a possibilidade de que as piscinas têm ganhado seu espaço. Acredito ter me adaptado bastante às ondas artificiais, então não tenho maiores problemas com isso, pelo contrário, meu surfe se adaptou bem à elas!

O dia dos pais está chegando. Como é ficar longe de casa por tanto tempo com duas crianças pequenas?

Essa é a pior parte de todas! Sou pai novo e ainda não aprendi a lidar com isso. Sinto muitas saudades dos meus filhos e esposa, mas procuro transformar isso em motivação. Ficar longe deles pode ter um preço, mas a recompensa terá que valer à pena, então entro na água com fome de vitória, cada vez mais.