Ondas em água doce? Temos!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ondas em água doce? Temos!

A partir de sábado, Pará recebe evento na Ilha do Mosquero

Thiago Blum

03 de dezembro de 2020 | 18h51

Praia do farol, Ilha do Mosqueiro/PA

Não há limites para o surfe.

Seja de idade.

Ou de local.

Claro que o mar é o ambiente mais comum e frequentado.

Mas vale também longe da água salgada.

Na pororoca.

Em rio… na piscina.

Pois é…

E assim, existe o Campeonato Brasileiro de Água Doce.

Que vai conhecer seus campeões.

Entre 5 e 9 deste mês, a praia do Farol – na Ilha do Mosqueiro, no Pará – recebe atletas de todo o Brasil.

O campeonato espera poder apresentar para o mundo, uma das ondas mais perfeitas e exóticas do planeta.

E responder parte da pergunta que os surfistas brasileiros vêm se fazendo: onde e em que tipo de ondas os paraenses aprendem a surfar?

Nayson Costa, campeão da 2ª etapa do CBSurf Pro Tour – foto: CBSurf

Entre eles, Nayson Costa, que se “apresentou” para o cenário nacional na semana passada, ao vencer a 2ª etapa do ‘CBSurf Pro Tour’, no Ceará.

“Finalmente o Pará está conquistando o reconhecimento como celeiro de atletas de alto rendimento no surfe nacional. Um dos objetivos desse evento é mostrar a diversidade de ondas que o nosso estado dispõe. Surfar na água doce não é privilégio de quem surfa a pororoca e acreditamos que em breve o mundo irá se abrir para o surfe em água doce como uma das experiências mais fantásticas que se pode proporcionar! Já pensou surfar em ondas que se formam às margens de um rio? É surreal! Um prato cheio pra quem curte natureza viva”, comenta Noélio Sobrinho, presidente da FEPASurf e organizador do evento.

A premiação do ‘Campeonato Brasileiro de Surf em Água Doce’ será de R$ 10 mil, distribuídos nas categorias masculino e feminino, além de kits e troféus para os finalistas.

Homologado pela Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), o evento também vai definir os primeiros campeões brasileiros das modalidades SUP e Bodyboarding, em água doce, tanto nos homens, quanto nas mulheres.

por @thiago_blum

fonte: CBSurf

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.