Radicais (também) na telinha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Radicais (também) na telinha

WSL Brasil cria o 1º campeonato de game mobile de surfe

Thiago Blum

09 de agosto de 2020 | 14h51

Craques na água…

E no sofá!

É isso aí…

Surfistas de todas as idades e divisões, em duelos virtuais.

A partir desta segunda-feira, a World Surf League  coloca no ar, o ‘WSL E_SURF’, competição inédita de game mobile de surfe do país.

O evento será disputado em três episódios, com transmissão nas plataformas digitais da worldsurfleague.com a partir das 9 da manhã, e também para serem assistidas a qualquer hora, como conteúdo on demand no ESPN App.

A disputa nas ondas virtuais será entre 12 atletas, das categorias masculina e feminina, de todas as divisões do Circuito Mundial.

Entre eles, estão tops da elite do tour, como Yago Dora, Alex Ribeiro e Miguel Pupo, atletas do QS, além de promessas, como o atual campeão mundial Pro Junior, Lucas Vicente.

Habilidade e agilidade fazem a diferença nas ondas do game oficial da entidade, o ‘True Surf’.

Aplicativo que oferece diversos cenários e condições de ondas em tempo real dos principais eventos do calendário.

Para o ‘WSL E-SURF’ as praias escolhidas foram Saquarema (RJ), Maresias (litoral norte de SP) e Pipeline (Havaí).

Os 12 atletas se enfrentarão em uma primeira fase classificatória em Saquarema.

Os oito melhores avançam para a próxima etapa, em Maresias, local das quartas de final.

Os vencedores desta chave seguem para a 3ª e última etapa, onde a decisão será nos tubos de Pipeline, com as disputas das semifinais e da grande final.

“Estamos muito contentes com o resultado da primeira edição. Pudemos proporcionar para os nossos fãs e atletas, o gostinho de competição mesmo com o cancelamento das etapas do CT 2020. De quebra, estrear no universo vasto dos eSports”, afirma Ivan Martinho – CEO da WSL para a América Latina.

Ação e competição!!

Mais uma grande oportunidade para quem está em casa neste longo confinamento!

por @thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: