Wiggolly campeão em Pipeline
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Wiggolly campeão em Pipeline

João Chianca em 2º e Yago Dora em 3º completam pódio todo brasileiro no 'Volcom Pipe Pro'

Thiago Blum

01 de fevereiro de 2020 | 23h47

Domínio absoluto: Wiggolly campeão, Chumbinho em 2º e Yago em 3º na etapa de Pipeline – foto: WSL

As imagens de dezembro ainda estão na cabeça.

Ítalo Ferreira e Gabriel Medina sozinhos no line-up Pipeline, o mais desejado, disputado e desafiador para qualquer surfista.

Em jogo, os títulos mundial e do Pipe Masters de 2019.

Outro capítulo – esse um dos mais importantes – do domínio brasileiro no cenário internacional.

Neste sábado, enquanto Ítalo curtia mais os amigos e os cachorros na sua Baía Formosa…

E Gabriel estava acompanhava o amigo Neymar na goleada do PSG sobre o Montpellier por 5×0 em Paris…

O time verde e amarelo do surfe fazia história em Oahu, no Havaí.

Ok… era o Qualifying Series  e não o World Championship Tour.

Mas e daí?

A final de 4 atletas do ‘Volcom Pipe Pro’- etapa 5 mil da divisão de acesso – teve 3 brasileiros e um havaiano.

E a turma fez barba, cabelo e bigode.

Campeão, vice e terceiro.

É mole?

Yago Dora, 3º colocado do ‘Volcom Pipe Pro’- foto: WSL

O mar não tava lá essas coisas, poucos tubos.

Wiggolly Dantas fez a leitura correta, apostou nas pauladas de backside, tirou uma nota 8 e levantou o caneco.

João ‘Chumbinho’ Chianca beliscou o 2º lugar no pódio.

E Yago Dora completou a trinca.

Para Seth Moniz, local da ilha do surfe, sobrou a 4ª posição.

Um show!!!

Wiggolly Dantas apostou no ataque de backside para vencer em Pipeline – foto: WSL

Com o título, Wiggolly faturou 15 mil dólares de premiação, além dos 5000 mil pontos na classificação geral.

Ele divide a ponta do ranking com o americano Nat Young (campeão do QS do Marrocos) e o japonês Shun Murakami (que faturou o QS da China).

Primeira vitória do Brasil na temporada 2020 da WSL.

É claro… só o começo!!!

Brett Simpson está na semifinal do ‘SLO CAL Open’, em Pismo Beach / Califórnia – foto: WSL

Festa ‘yankee’ na Califa

O ‘SLO CAL Open’ termina neste domingo na costa oeste dos Estados Unidos.

E já se sabe que os surfistas da casa vão garantir a festa local em Pismo Beach, na Califórnia.

Todos os 8 semifinalistas da etapa (4 homens e 4 mulheres) são americanos.

No masculino, destaque para a presença do veterano Brett Simpson, bicampeão do US Open.

Melhor brasileiro no torneio, o catarinense Uriel Sposaro parou no round 5.

A partir de 11 de fevereiro, rola mais um QS 5 mil, neste cenário de Fernando de Noronha

WQS vai para a Europa… e depois… Brasil

Depois de passar por China, Havaí, Austrália e Estados Unidos, o circuito da divisão de acesso da WSL desembarca no Velho Continente.

Segunda-feira, homens e mulheres iniciam a disputa do ‘Cabreiroá Pro Las Americas’, evento 1500 programado para as Ilhas Canárias, em Tenerife, na Espanha.

Aí… a partir do dia 11, Fernando de Noronha recebe o primeiro campeonato do ano na América do Sul, o ‘Oi Hang Loose Pro Contest’ – valendo 5 mil pontos para o campeão.

por @thiago_blum

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: