Notas do dia – Festa sem fim para Button

Estadão

18 de outubro de 2009 | 00h00

Jenson Button e a equipe Brawn comemoram o título de campeão. Foto: Hélvio Romero/AE
Button e a equipe Brawn comemoram os títulos. Foto: Hélvio Romero/AE

Jenson Button deixou o politicamente correto de lado ao falar de suas pretensões para comemorar o título mundial. Ao ser questionado sobre os planos para 2010, o inglês disse que só vai pensar nisso “depois que curar a ressaca, amanhã [segunda] pela manhã”. O pai de Jenson, John Button, também evocou o álcool em suas declarações. “Em Abu Dabi estarei muito relaxado e embriagado”, disse.

** Mais comedida, a família de Rubens Barrichello não se mostrou muito abalada com o fim das chances de título. Após a prova, Rubão tomava uma taça de vinho tinto no lado de fora do reservado da Brawn GP, com sorriso no rosto. A irmã, Renata, também mostrava ar de contentamento, sem mostrar-se abatida ou decepcionada com o título de Jenson Button.

** Como a eleição para presidente da FIA é na próxima sexta-feira (23/10), Tamas Rohony, organizador do GP do Brasil, já viajou para Paris no avião de Bernie Ecclestone, para a votação. Os candidatos são Jean Todt (favorito) e Ari Vatanen.

** Felipe Giaffone, polivalente piloto com passagem por Fórmula Indy e Stock Car, entre outros, foi um dos comissários desportivos do GP do Brasil deste ano. Foi um dos que decidiram pela punição de Trulli e Sutil e Kovalainen.

** Como esperado, as vendas de equipamentos esportivos das equipes foram vendidos com sucesso no Autódromo de Interlagos. Os preços em euros (convertidos em reais no pagamento) não assustaram quem quis levar, por exemplo, uma jaqueta da Brawn GP por R$ 900.

(com Thiago Arantes, da Agência Estado)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: