Bia Figueiredo e os problemas que teve nas 500 milhas de Indianapolis 2011

miltonpazzi

30 de maio de 2011 | 10h22

“Meu carro estava bom no começo. Do meio para o fim da corrida estava dianteiro e ao mesmo tempo traseiro. Tive dificuldade no tráfego e escapei de bater algumas vezes. Também perdi tempo. Parei cinco voltas antes do necessário no segundo e no terceiro pit stops e não aproveitamos nenhuma bandeira amarela. Mesmo assim, foi uma honra participar dessa corrida tão importante e chegar ao fim, acumulando mais experiência”

BIA FIGUEIREDO, piloto brasileiro da Dreyer&Reinbold, sobre seu desempenho nas 500 milhas de Indianápolis 2011, quando terminou na 21.ª colocação, três voltas atrás do campeão, em comunicado de imprensa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.