Emerson Fittipaldi fala sobre a morte do amigo Luiz Pereira Bueno

miltonpazzi

08 de fevereiro de 2011 | 16h38

SÃO PAULO – Palavras do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, distribuídas via assessoria de Imprensa, sobre a morte de Luiz Pereira Bueno, aos 74 anos, vitima de um câncer de pulmão (leia mais clicando aqui).

“Luizinho começou a sua carreira nas corridas em 1958 e foi uma lenda para a nossa geração. Ele foi um dos pilares do automobilismo brasileiro, numa época em que os pilotos tinham que desafiar as máquinas em circuitos pouco seguros”, comenta Fittipaldi.

“Bird Clemente, Marinho e meu irmão Wilson Fittipaldi eram a turma da “pesada”, os líderes das maiores corridas do Brasil. Me inspirei durante anos nesses ícones, que eram exemplo de dedicação, amor e paixão a todos os outros pilotos”.

“O Luizinho era uma pessoa muito querida – um gentleman inglês, muito ético e gentil. Inclusive, ele foi um dos pilotos brasileiros que homenageei no ano passado na comemoração dos 40 anos da minha primeira vitória na F1, pois em 1972, Luizinho correu pela March no Circuito de Interlagos. Lamento sua morte em meu nome e de toda a minha família”, finaliza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.