Notas do dia – Barrichello manda recado: ‘Torçam’

miltonpazzi

17 de outubro de 2009 | 19h51

Rubens Barrichello comemora com os torcedores a pole. Foto: Valeria Gonçalvez/AE
Barrichello comemora com os torcedores. Foto: Valeria Gonçalvez/AE

SÃO PAULO – A pole position do GP do Brasil 2009 de Fórmula 1 transformou Rubens Barrichello no mais aplaudido, procurado e comentado piloto, como o esperado. Não faltaram pedidos de fotos e autógrafos, além de aplausos, na saída do autódromo, por volta das 19 horas. Para o torcedor que espera por uma vitória neste domingo, ele é direto: ‘Torçam’. A frase vale por todo o contexto: ele larga na frente, mas sua posição final depende do andamento da prova. Se chover, como está previsto, continua sendo uma loteria, como neste sábado.

++++  Com toda a chuva que caiu, até os ventiladores que as equipes possuem para resfriar os freios foram usados para tentar retirar a água dos boxes. O treino só reiniciou, mesmo com todo o atraso, porque a FIA e Bernie Ecclestone sabem dos contratos a cumprir.

++++ Kimi Raikkonen larga em quinto lugar e foi motivo de festa intensa na Ferrari. Não pela posição, mas por seu aniversário de 30 anos. Teve festa com bolo e refrigerante na cozinha da Ferrari, para alegria dos italianos. Quem continuava de cara fechada é Giancarlo Fisichella, pelo péssimo treino e a última posição.

++++ 42.430 torcedores estiveram no Autódromo José Carlos Pace para os dois treinos deste sábado, pouco mais da metade do esperado para o domingo. Com a pole de um brasileiro, a expectativa é de mais de 70 mil na corrida.

++++ Fernando Alonso ainda é piloto da Renault, mas parece já viver o clima da Ferrari, equipe que passará a defender em 2010. Sempre que cruza com um funcionário da equipe, o espanhol para e cumprimenta cordialmente. Após as entrevistas pós-treino deste sábado, ele conversou animadamente com mecânicos da escuderia italiana.

++++ A área em frente aos boxes da Brawn GP transformou-se em uma espécie de centro de convenções de ex-pilotos brasileiros de Fórmula 1. Enrique Bernoldi e Ricardo Rosset foram dois que marcaram presença. O mais ilustre visitante, contudo, foi Emerson Fittipaldi, que foi abraçar Rubinho e desejar sorte na luta pelo título. (com Thiago Arantes, da Agência Estado)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: