Os problemas financeiros da Williams chegam aos salários

miltonpazzi

29 de janeiro de 2011 | 17h20

SÃO PAULO – A equipe Williams anunciou nos últimos dias que pretende colocar parte da empresa à venda no mercado de ações na Inglaterra, pela recém-criada , Williams Grand Prix Holdings plc (WGPH). A intenção é capitalizar a equipe, que passa por problemas financeiros.

O site britânico Pitpass conta que serão vendidos 20% de sua propriedade, vindos dos 63% de Frank Williams, 27% de Patrick Head e 10% de Christian Wolff, ex-piloto que investiu no time em 2010.

O maior problema no momento são atrasos de salários, que chegam a nove dias. No ano passado, as perdas envolvendo saídas de patrocínios chegariam a 29 milhões de libras (cerca de R$ 77,5 milhões).

A entrada do piloto venezuelano Pastor Maldonado na equipe é para compensar um pouco disso (com o patrocínio da estatal de petróleo PDVSA).

O texto completo você lê clicando aqui (atenção: em inglês).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.