Hora da decisão para o Brasil no Sul-Americano

Estadão

23 de setembro de 2011 | 14h44

Os quatro primeiros jogos foram passeios para o Brasil no Campeonato Sul-Americano de vôlei. Após vitórias por 3 sets a 0 contra Uruguai e Chile, o time também não perdeu nenhuma parcial diante de Paraguai (25/10, 25/14 e 25/11) e Colômbia (25/18, 25/13 e 25/19). Agora, descansa nesta sexta-feira para os jogos decisivos do fim de semana.

Neste sábado, o adversário na competição em Cuiabá é a Venezuela, às 12 horas. No mesmo horário, no domingo, a seleção brasileira masculina fecha o torneio contra a Argentina. Se ganhar os dois confrontos, levanta o troféu, já que o sistema de disputa é por pontos corridos.

Certamente, venezuelanos e argentinos deverão oferecer mais resistência do que os frágeis rivais anteriores. Mesmo assim, o Brasil é favorito absoluto, e precisa do primeiro lugar para garantir vaga na Copa do Mundo, no fim do ano no Japão, campeonato que dará três vagas diretas aos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

O técnico Bernardinho já admite que a principal preocupação é o jogo contra a Argentina. A Venezuela, que em 2003 foi a vilã da derrota mais marcante da atual geração brasileira, não é mais a mesma, e deve ser facilmente superada.

Já os argentinos estão em crescimento absoluto, e foram até as semifinais na última Liga Mundial, quando caíram justamente diante do Brasil. Mesmo assim, a equipe verde e amarelo só perde se não jogar o seu melhor voleibol.

Na noite de domingo, volto para fazer um balanço de todo o campeonato.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.