Daytona : chuva volta forte mas corrida segue

Daytona : chuva volta forte mas corrida segue

Brasileiros lideram a prova com Nasr e Derani, Helinho é terceiro. Acidentes continuam.

Wagner Gonzalez

27 de janeiro de 2019 | 13h57

A equipe Action Express voltou a liderar as 24 Horas de Daytona com o Cadillac #31 (foto de abertura, IMSA), pilotado pelos brasileiros Felipe Nasr e Pipo Derani e o norte-americano Eric Curran. Hélio Castro Neves faz parte da equipe que aparece em segundo lugar na classificação geral. Faltava pouco para as nove horas da manhã, na Flórida, (12 horas de Brasília) quando os comissários desportivos anunciaram o reinício da Rolex 24 at Daytona. Não que a pista estivesse muito melhor para os padrões locais: a relargada, com Pace Car, aconteceu porque a cadeia NBC iria reiniciar a transmissão ao vivo e era preciso mostrar ação…

Alguns pilotos levaram isso a sério e em menos de duas voltas acontecia mais um acidente, envolvendo um Porsche 911 e um Lamborghini. Indiferente a tudo isso o espanhol Fernando Alonso seguia firme na liderança da prova até que se esgotou seu tempo de pilotagem e entregou o Cadillac #10 para o companheiro Jordan Taylor. Pouco mais de uma hora mais tarde, nova interrupção da prova, sempre por causa da chuva forte.

A equipe Action Express soube explorar muito bem a troca de pilotos na equipe adversária. Prevendo a importância de explorar a boa velocidade de Felipe Nasr e Pipo Derani o time da Carolina do Norte deixou o norte-americano Eric Curran (o menos experiente do trio) conduzir durante o período sob intervenção do Pace Car, para ser  substituído por Pipo Derani pouco antes da parada de Alonso; nesse momento quando chegou-se a cogitar a exibição da bandeira verde, que libera os pilotos para disputar posições, algo que aconteceu por volta das 10:45 locais, 13:45 pelo horário de Brasília. O resultado foi a reconquista da liderança da prova. A utilização do Safety Car serviu para facilitar a entrada à pista dos veículos que sopram a água que fica acumulada em várias partes do circuito, uma tentativa de aumentar a aderência dos pneus ao asfalto. A maior intensidade da chuva anulou esse trabalho.

Se até então a liderança era disputada por quatro carros, na vigésima hora da competição o Acura #6, do trio Juan Pablo Montoya/Dane Cameron/Simon Pagenaud abandonou a disputa: problemas no motor forçaram o abandono do carro inscrito pela equipe Penske. O time do empresário de maior sucesso no automobilismo norte-americano agora deposita suas esperanças de voltas a vencer em Daytona no protótipo conduzido por Hélio Castro Neves, Ricky Taylor e Alexander Rossi, que ocupava a segunda colocação no momento em que a prova foi novamente interrompida devido a chuva forte. O Cadillac de Fernando Alonso/Taylor/Renger van der Zander/Kamui Kobaiashi aparece em terceiro.

Tendências: