Pneus podem definir corrida em Daytona

Pneus podem definir corrida em Daytona

Desgaste de pneus e pilotos mais lentos da categoria GTD são os problemas do início das prova.

Wagner Gonzalez

26 de janeiro de 2019 | 20h05

Rolex 24 at Daytona começou com alto consumo de pneus e pilotos de ponta reclamando dos gentleman drivers. Rick Taylor, Jordan Taylor e Filipe Albuquerque, pilotos que fizeram o primeiro stint em seus carros da categoria DPi (a mais rápida das quatro admmitidas) foram unânimes em reclamar da dificuldades em ultrapassar pilotos silver e bronze que conduzem carros da classe GTD, a mais lenta de todas. Outra queixa foi sobre o desgaste de pneus. A Michelin e a Imsa optaram por liberar o composto medio para esta prova e essa opção está degrandando mais rápido do que o esperado. doze brasileiros participam da prova que é a última apresentação de Christian Fittipaldi como piloto.

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'