Corinthians só precisa ser Corinthians. Ponto!

wagnervilaron

27 de junho de 2012 | 16h52

Entendo a tensão, preocupação e, em poucos casos, até a desconfiança de alguns corintianos em relação à decisão da Taça Libertadores da América.

O ser humano teme o que não conhece.

E como o Alvinegro estreia nesse tipo de final, natural que se sinta tais desconfortos.

Mas estou otimista quanto ao sucesso do Corinthians.

E não se trata de uma simples torcida baseada em fatores subjetivos.

Entendo que o sucesso do Corinthians depende daquilo que o time tem de melhor.

Em outras palavras, disciplina tática, organização em campo, solidez defensiva e contra-ataque.

O time de Tite é forte em todos esses quesitos.

Claro, terá pela frente um bom time, que tem seu ponto forte justamente naquilo que falta – e muito – para os corintianos: experiência em decisões de Libertadores.

Riquelme é ótimo jogador, mas não é mais importante para o Boca do que, por exemplo, Neymar é para o Santos.

E o Corinthians conseguiu neutralizar a estrela santista.

A pior estratégia de Tite nesta noite seria tentar criar algo novo.

O Corinthians é eficiente em seu feijão com arroz.

Foi assim que se tornou finalista e é assim que deve buscar o título inédito.

E, por favor Corinthians, não queime a minha língua…

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: