Corinthians sintetiza o coletivo e derruba mais um tabu

wagnervilaron

21 de junho de 2012 | 01h04

A história recente do Corinthians tem sido marcada pela queda de tabus.

Em 1990 foi o primeiro título brasileiro

Em 2000, uma conquista internacional com o Mundial de Clubes.

Em 2010, o sonho do estádio não só saía do papel como se transformava em palco da abertura de uma Copa do Mundo.

No ano passado foi o Centro de Treinamento… e por aí vai.

Na noite desta quarta-feira caiu mais um dos tabus.

Pela primeira vez em sua centenária história o Alvinegro alcança a final da Libertadores.

É verdade que não venceu nada até aqui.

Também é verdade que os rivais vão aproveitar para dizer que os corintianos não fizeram nada além do que o São Caetano já fez. 

Mas conquistar a vaga diante de um grande rival, caso do Santos, é sim feito a ser comemorado.

Nenhum time atualmente sintetiza tanto o aspecto coletivo do futebol quanto o Corinthians.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.