Felipão sobre o pessimismo em relação ao sucesso da Copa: "terrorismo"

wagnervilaron

09 de fevereiro de 2012 | 12h52

Otimista com o sucesso da organização da Copa do Mundo, Luiz Felipe Scolari chamou de “terrorismo” o pessimismo de algumas pessoas em relação à capacidade do País em promover o Mundial.

“Eu acho que fazem muito terrorismo (em relação aos preparativos do Brasil para a Copa). Cobra-se muito e exige-se muito. Muitas vezes nós, em outros países, não temos o que temos aqui. O que é difícil às vezes é valorizar o que temos aqui. Há muita coisa de bom: os batedores da Polícia Militar paulista, os centros de treinamento. Na parte física, somos os melhores, acreditem. Quem já viveu em outros locais pode dizer para vocês”

Para o treinador do Palmeiras, os responsáveis pelas seleções que vão disputar a Copa do Mundo do Brasil, em 2014, devem se preocupar em manter seu grupo recluso, longe do contato com público e jornalistas.

“Falo com a experiência de um técnico que treinou três seleções (Kuait, Brasil e Portugal) e gostaria de ter em relação aos centros de treinamento. Não gosto de ficar no mesmo hotel com imprensa, com hóspedes. Ficamos em um hotel na Coreia para 600 hóspedes, mas tivemos a privacidade em dois andares. Foi muito importante isso”, observou, durante participação no evento “Cidades-base”, realizado pelo Comitê Paulista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.