Gobbi/Rosenberg vetaram Montillo. Grupo tenta convencê-los.

wagnervilaron

17 de fevereiro de 2012 | 12h27

Quando ainda acompanhava de perto as negociações com o Cruzeiro para a contratação de Montillo, o ex-presidente e atual gerente de seleções da CBF, Andrés Sanchez, consultou Mário Gobbi, à época candidato da situação na eleição.

Andrés argumentou que era Gobbi, como presidente, que teria de administrar a presença do argentino. Por isso, a contratação teria de ter sua aprovação.

O delegado contatou seu vice, Luis Paulo Rosenberg. O resultado da conversa foi um veto à chegada do meia.

Passada a eleição e confirmada a vitória, parte do grupo tenta convencer a dupla Gobbi/Rosenberg a mudar de ideia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.