'Não vamos facilitar', garante Tirone sobre saída de Valdivia

wagnervilaron

14 de junho de 2012 | 16h45

A diretoria do Palmeiras entende o drama pelo qual passou Valdivia e sua mulher, mas não dá sinais de que o episódio irá sensibilizá-la a ponto de simplesmente liberar o meia para acertar com outro time, como foi pedido pelo irmão e empresário do chileno, Claudio Valdivia.

Quem garantiu isso foi o presidente do clube, Arnaldo Tirone, em conversa que tivemos durante o voo para Porto Alegre, onde o Palmeiras venceu o Grêmio por 2 a 0, na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil.

“O irmão dele me ligou e pediu para que nós o liberássemos. Aí não dá. Entendemos o problema, mas não vou dar moleza”, garantiu o dirigente.

No encontro, o irmão do chileno aifrmou que tem proposta de dois clubes.

Um deles é chileno e o outro seria da China.

“Chegaram a insinuar que se o Palmeiras poderia pagar parte do salário do Valdivia. Sem chance”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: