Ao mestre Edgard Alves

Wilson Baldini Jr.

19 de junho de 2012 | 14h35

Fiquei muito feliz ao ler o texto de Edgard Alves no jornal Folha de S. Paulo, na segunda-feira, dia 18, sobre a morte de Teófilo Stevenson. Edgard  possui o melhor texto sobre boxe do jornalismo brasileiro. Conheci o mestre pessoalmente em 1993, mas já o lia desde criança. Sempre tentei copiar o texto do Edgard. Enxuto, completo e leve. Jamais consegui. Me falta talento, cultura, coisas que sobram para o meu professor.

Carrancudo, Edgard é uma das melhores pessoas que conheci na vida. Se tenho orgulho de algo que fiz na profissão, uma delas foi ter dividido uma mesa com ele.

No meu livro sobre Mike Tyson, foi dele o prefácio. Não poderia escolher outra pessoa.

Muito obrigado por todo o ensinamento. Sigo na tentativa de um dia, talvez, escrever pelo menos um texto com a chancela Edgard Alves de qualidade.

Tudo o que sabemos sobre:

AlvesEdgardStevensonTeófilo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: