De campeão a assassino

Wilson Baldini Jr.

19 de abril de 2010 | 05h43

Edsau Olivares/APA carreira do venezuelano Edwin Valero era impressionante: 27 lutas, 27 vitórias, 27 nocautes, 19 no primeiro assalto. Campeão dos superpenas e dos leves. Apontado como um dos maiores da atualidade e possível rival do astro Manny Pacquiao.

Pois tudo isso acabou. Valero foi preso ontem na cidade de Valencia, na Venezuela, após admitir ter matado a facas a sua esposa. Valero lutou pela última vez em 26 de fevereiro, quando derrotou, por nocaute técnico, Antonio DeMarco, em Monterrey, México.

Valero chegou a ser internado após vencer DeMarco em uma clínica em Cuba para tratamento contra as drogas e álcool.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.