Deu na BBC…

Wilson Baldini Jr.

22 de setembro de 2011 | 21h35

Deu na BBC….”O programa da BBC, Newsnight, descobriu evidências de pagamentos secretos de milhões de dólares vindos do Azerbaijão para a Organização Internacional de Boxe World Series (WSB).

Fontes dizem que o chefe da WSB disse que o dinheiro surgiu em troca de uma garantia de que os pugilistas do Azerbaijão iriam ganhar duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 2012.

A Associação Internacional de Boxe Amador (AIBA) admite que um cidadão do Azerbaijão pagou 9 milhões dólares a alguns de seus membros. Mas a entidade nega que haja alguma manipulação na divisão das medalhas.

Advogados da AIBA disseram à BBC que a acusação era um “absurdo e completamente falsa”.

Na mesma linha, disse o presidente da AIBA, Ching-Kuo Wu. “As acusações são completamente ridículas e falsas”, acrescentando que “a WSB é dirigida de forma totalmente transparente.”

Mas ele acrescentou que a AIBA tem uma política de tolerância zero à corrupção e que abriria uma investigação imediata sobre as alegações.

A AIBA é o órgão internacional reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), enquanto a Boxing World Series, uma franquia de boxe profissional da liga, é uma das suas iniciativas.

Fontes de boxe contactadas pelo programa Newsnight afirmam que o dinheiro teria ido para Ivan Khodabakhsh.

Estas fontes disseram que Khodabakhsh havia chegado a um acordo secreto para garantir o pagamento de compensação ao Azerbaijão. “Ivan vangloriou para alguns de nós que não precisa se preocupar com a World Series, pois tinha o dinheiro para pagar suas contas”, disse um informante. “Os lutadores do Azerbaijão têm suas medalhas, a WSB teria o dinheiro.”

Outro disse que Khodabakhsh veio até ele e disse: “Estamos a salvo agora, o Azerbaijão chegou e nós temos que dar as medalhas de volta. Eu estava falando sobre medalhas de ouro em Londres em troca de pagamentos secretos de milhões de dólares”, disse o integrante da WSB. “É incrível como medalhas podem ser vendidas descaradamente.”

Para o Newsnight, Khodabakhsh afirmou que as acusações são “uma mentira absoluta.” “Eu nego ter dado medalhas de ouro ou de ter conhecimento de que outra pessoa ofereceu duas medalhas de ouro para o Azerbaijão”, acrescentou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.