Em Osasco, mais acertos que erros

Wilson Baldini Jr.

27 de outubro de 2013 | 12h03

Alguns pessimistas podem dizer que o evento de sábado à noite, em Osasco, foi um fracasso. Não entendo dessa forma. Erros aconteceram, mas são completamente normais para quem está começando a desenvolver um trabalho.

A noitada que teve Laudelino Barros x Felix Cora Jr. como luta principal foi no ginásio que na noite anterior recebeu um jogo de vôlei. Apesar da presença do secretário de Esportes de Osasco no evento, a ambulância chegou com quase duas horas de atraso. No meio da luta entre Juliano Ramos e Murilo Alves a luz simplesmente acabou no ginásio. Até um rodo demorou a aparecer para secar o tablado. Talvez, a não transmissão ao vivo por um grande canal até tenha sido benéfica.

Mas esses problemas não aniquilam todo o trabalho feito na programação, que teve lutas muito bem casadas. A vitória de Gabriel Serafim sobre Robélio Barbosa, o triunfo de Rafael Rocky Mactavisch diante de Wagner da Silva, o nocaute de Alexandre Imperador sobre Juarez Santos Tertuliano e o duelo sensacional com vitória de Murilo Alves diante do ótimo Juliano Ramos entusiasmaram os cerca de dois mil torcedores presentes.

Fica a experiência dos jovens empresários e a nossa torcida para que mais eventos venham. Osasco teve uma grande noite de boxe no sábado. Viva a nobre arte!

Tudo o que sabemos sobre:

Felix Cora Jr.Laudelino BarrosOsasco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.