Fim de carreira triste

Wilson Baldini Jr.

15 de junho de 2009 | 23h36

Ray Mercer foi campeão olímpico dos pesos pesados na Olimpíada de 1988, em Seul. Fortíssimo, ganhou notoriedade entre os profissionais quando bateu Tommy Morrison em um violento nocaute. Ganhou também de Bert Cooper, Francesco Damiani, fez uma grande luta contra Larry Holmes e também encarou (perdeu é verdade) Lennox Lewis e Evander Holyfield.

No último fim de semana precisou de nove segundos para derrotar Tim Sylvia, um gradalhão do MMA. Eles lutaram boxe e aí Mercer, mesmo com 48 anos, mostrou que ainda é capaz de derrubar qualquer um.

Mercer e Sylvia na~ofoi reconhecida pela Comissão de Boxe do Alabama, onde aconteceu o combate. A entidade considerou a luta “sem garantia e ilegal”.

Agora Mercer desafia Eric Butterbean Esch, aquele gorduchinho (170 quilos). Mercer não sabe a hora de parar ou as dívidas o impedem de pendurar as luvas? Então, alguém precisa parar com ele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.