Mayweather ganha maior bolsa da história

Wilson Baldini Jr.

04 de maio de 2012 | 18h57

O boxeador norte-americano Floyd Mayweather vai justificar o apelido de Money (Dinheiro, em inglês), quando subir no ringue do MGM Hotel, hoje, diante do portorriquenho Miguel Cotto e colocar em jogo o cinturão mundial dos médios-ligeiros, versão Associação Mundial de Boxe. Apontado por muitos críticos como o maior pugilista da atualidade e futuro integrante do Hall da Fama do Boxe, Mayweather, de 35 anos, vai receber US$ 32 milhões (R$ 61,4 milhões)de bolsa, a maior da história da nobre arte, superando os pesados Evander Holyfield e Mike Tyson, que ganharam US$ 30 milhões em 1997. Cotto vai receber US$ 8 milhões (R$ 15,3 milhões).

O combate, que terá transmissão ao vivo pelo SporTV a partir da meia-noite, também deve quebrar o recorde de vendas do sistema pay-per-view, que pertence a uma luta de Mayweather frente a Oscar De La Hoya, em 2007, há exatos cinco anos. Naquela oportunidade 2,45 milhões de pacotes foram vendidos na vitória de Mayweather por pontos. A expectativa da Golden Boy Promotions prevê 2,7 milhões de assinaturas negociadas.
O grande interesse pelo evento também se dá pelo fato de Saúl Alvarez estar em ação. Campeão mundial dos médios-ligeiros pelo CMB, o pugilista de 21 anos faz a preliminar contra Shane Mosley.

Após o combate com Cotto, Mayweather vai se apresentar à justiça de Las Vegas para cumprir pena de 90 dias por ter agredido sua esposa e filhos. Com isso, o esperado duelo com o filipino Manny Pacquiao vai ficar para 2013.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: