O ganês merece a revanche

Wilson Baldini Jr.

14 de junho de 2009 | 11h52

A cabeçada acidental no terceiro round atrapalhou o combate entre Miguel Cotto e Joshua Clottey, na madrugada de domingo, no Madison Square Garden. Cotto passou o resto do tempo, tendo de limpar o rosto por causa do sangue que não parava de sair do supercílio esquerdo.

Dois juízes deram a vitória para Cotto (116 a 111 e 115 a 112) e outro para Clottey (114 a 113). O resultado não muita gente que viu Clottey como vencedor. Eu mesmo, apesar de torcer por Cotto, acho que o ganês venceu.

A vitória de Cotto é melhor para o boxe. Ele leva muita gente ao ginásio. O Madison estava lotado de porto-riquenhos. Pensando nisso, o empresário Bob Arum já aunciou que quer o combate contra o filipino Manny Pacquiao, em novembro.

Mas que o Clottey merece uma revanche, merece.

PS: No UFC, tristeza pela derrota de Wanderley Silva. A aposentadoria do grande lutador está próxima.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.