O primo pobre dos esportes brasileiros

Wilson Baldini Jr.

31 de agosto de 2009 | 22h40

O Brasil fracassou nos mundiais de atletismo e de judô. A partir desta terça-feira quem entra em ação é o boxe. O primo pobre de quase todos os esportes no País. Seria engraçado um de nossos seis representantes, em Milão, na Itália, conseguir um pódio. Afinal, pouca gente está dando bola para esta competição, que reúne 600 atletas, de 140 países, em 11 categorias.

O site da Associação Mundial de Boxe Amador (AIBA) (www.aiba.org) vai transmitir todas as lutas a partir das 6h30 desta terça-feira. As eliminatórias seguem até dia 9. Dia 10 é folga. As semifinais serão dia 11, enquanto as finais acontecerão todas disputadas no dia 12.

O time brasileiro vai contar com Paulo Carvalho (48 kg), Robson Conceição (57), Everton Lopes (60), Myke Carvalho (64), Pedro Lima (69) e Yamaguchi Falcão (75). Myke Carvalho faz sua estreia hoje.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.