Obama vai torcer por Pacquiao

Wilson Baldini Jr.

16 de fevereiro de 2011 | 10h16

Manny Pacquiao e sua esposa, Jinkee, estiveram reunidos terça-feira à tarde, na Casa Braca, em Washington, com o presidente dos EUA, Barack Obama. Michele Obama não esteve presente. Durante o encontro, que durou 15 minutos, basquete e boxe foram os assuntos. Obama afirmou que vai torcer pelo filipino contra Shane Mosley, dia 7 de maio, e vai assistir ao duelo pelo sistema pay-per-view.

Pacquiao vai para Los Angeles e de lá segue para Manila, onde reinicia seus trabalhos no Congresso e começa daqui a alguns dias o treinamennto mais intensivo para a luta. O empresário Bob Arum, que acompanhou Pacman na visita à capital norte-americana estará em Las Vegas para a noitada de sábado no Mandalay Bay Hotel, que reunirá Nonite Donaire e Fernando Montiel.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.