Pacquiao x Marquez 5 só é legal se for no México

Wilson Baldini Jr.

18 de maio de 2014 | 02h10

Juan Manuel Marquez teve uma atuação sensacional na vitória, por pontos, sobre Mike Alvarado. Aos 40 anos, o mexicano está em uma forma impressionante, superando, para mim, até mesmo Bernard Hopkins (49 anos), outro veterano que desafia o tempo.

Marquez mostrou mais uma vez que estuda seus adversários como ninguém, ajudado pelo experiente técnico Ignacio Beristáin. Sua movimentação no ringue é inteligente, seus golpes tem ótima pontaria e suas sequências são rápidas e variadas. Mostrou vitalidade para atacar os 12 rounds diante de um rival resistente, perigoso e que jamais se entrega.

Agora, a expectativa é de que Bob Arum coloque Marquez pela quinta vez diante de Manny Pacquiao. O empresário disse logo após a luta que se Pacquiao x Marquez for assinado o duelo será na China.

Não concordo. A quinta luta entre os dois deveria ser no México. Em um dos estádios de futebol para quebrar o recorde de público de 132 mil espectadores que viram, em 1993, Julio Cesar Chavez x Greg Haugen. Marquez merece lutar uma vez com a vantagem de lutar em casa. O bilionário Carlos Slim poderia patrocinar o evento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: