Parabéns, Mike!

Parabéns, Mike!

Wilson Baldini Jr.

30 de junho de 2009 | 09h41

Mike Tyson posa para fotos em festival - Reuters - 17/11/2009 Tem muita gente que não gosta dele. Ainda mais agora que não é mais o “Iron Man” do boxe. Mas para mim (apenas uma opinião), como já disse em outras oportunidades, o Mike Tyson de 1988, não perderia para ninguém.

Hoje, gorduchinho (deve estar perto dos 130 quilos), o mais novo boxeador a conquistar o título mundial dos pesos pesados, completa 43 anos. Sofreu com a morte da filha Exodus de quatro anos em maio e casou, pela terceira vez, no início do mês.

Fui a quatro lutas de Tyson – duas contra Holyfield, uma contra Frans Botha e outra diante de Orlin Norris. Na entrevista que fiz antes do combate com Botha, com a ajuda do então técnico Tommy Brooks, Tyson, muito simpático, me deu um casaco da sua grife. Uso pouco para não gastar (ahahaha).

Fez besteiras enormes fora e dentro dos ringues. Mas jamais perderá a condição de um dos maiores ídolos do boxe.

Parabéns, eterno campeão!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.