Tommy Morrison: vítima de fraude médica?

Wilson Baldini Jr.

27 de agosto de 2013 | 18h40

Trisha Morrison, mulher do ex-campeão mundial dos pesos pesados Tommy Morrison, disse que seu marido foi vítima de fraude médica em 1996. “The Duke” foi diagnosticado com o vírus HIV e teve sua carreira paralisada. Segundo Trisha, o médico que deu o diagnóstico foi Robert Gallo.

Trisha diz que Morrison, na verdade, sofre da Síndrome de Miller Fisher / Síndrome de Guillain Barre, uma doença desmielinizante caracterizada por uma inflamação aguda com perda da mielina (membrana de lipídeos e proteína que envolve os nervos e facilita a transmissão do estímulo nervoso) dos nervos periféricos e às vezes de raízes nervosas proximais e de nervos cranianos (nervos que emergem de uma parte do cérebro chamada tronco cerebral e suprem às funções específicas da cabeça, região do pescoço e vísceras).

No entanto, 10% permanecem com incapacidade residual grave e cerca de 5% não sobrevivem. Embora a imunomodulação constitua a terapêutica principal, as medidas de suporte médico são importantes no tratamento e prevenção das complicações.

Muitos meios de comunicação nos EUA apontam que Morrison estaria à beira da morte. Trisha nega e diz que ele segue sua luta.

Em 1996, Morrison admitiu ter tido relação sexual com mais de mil mulheres. Seu caso foi comparado com o de Magic Johnson. Teve várias passagens pela polícia pelo uso de bebidas, drogas e brigas.

No boxe, Morrison 48 somou vitórias, três derrotas e um empate. Seu melhor momento foi na vitória sobre o lendário George Foreman. Em 1990, foi protagonista no filme Rocky 5, juntamente com Sylvester Stallone.

Tudo o que sabemos sobre:

Sylvester StalloneTommy Morrison

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.