Torcida é por Haye e Rigondeaux

Wilson Baldini Jr.

13 de novembro de 2010 | 10h57

Não gosto muito de expor minhas preferências. Mas tenho duas torcidas especiais neste sábado. A primeira será por David Haye contra Audley Harrison. Empresariado por Oscar De La Hoya, Haye surge como uma pequena esperança para os pesos pesados. Talvez ele possa fazer boas lutas contra os monótonos irmãos Klitschko. Harrison, aos 39 anos, não conseguiu usar o fato de ter sido campeão olímpico em Sydney/2000.

A outra torcida é por Guillermo Rigondeaux. O mesmo que pediu asilo no Brasil, durante o Pan do Rio, em 2007, e acabou mandado de volta para Fidel Castro. Rigondeaux tem apenas seis lutas como profissional e vai encarar o panamenho Ricardo “El Maestrito” Córdoba, que soma 41 duelos, com 37 vitórias. Um grande desafio para Rigondeaux, qe sonha com o título mundial para breve.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.