Anderson Varejão tenta dupla nacionalidade

O pivô brasileiro Anderson Varejão, de 21 anos, concorda com a decisão do técnico do Barcelona, Svetislav Pesic, de substituí-lo por Vlado Ilievski como segundo estrangeiro da equipe, depois da lesão de Roger Grimau. E confirmou à agência de notícias Efe que entrou com processo para conseguir a nacionalidade espanhola. Assim, Anderson Varejão não teria de atuar como estrangeiro (condição restrita a dois jogadores por equipe). Mesmo com a nacionalidade espanhola, o pivô não fica impedido de jogar na seleção brasileira - para a Federação Internacional de Basquete (Fiba) prevalece a nacionalidade da seleção adulta que o jogador defendeu pela primeira vez.Varejão crê na possibilidade de obter a dupla nacionalidade depois de ter completado, no dia 20, dois anos de residência na Espanha. "Os papéis já foram encaminhados e tanto o Barcelona como os meus advogados trabalham no caso. Espero que tudo se resolva logo, mas pode levar um mês ou um ano."O brasileiro tem contrato com o Barcelona até junho de 2006, apesar dos rumores de que poderia estar no próximo draft da NBA. "O interesse da NBA é importante, mas tenho contrato aqui", explica. E admite que é complicado brigar por vaga num time de estrelas. "É mais difícil que em qualquer outro. Em Franca, tinha muitos minutos em quadra. Mas estou satisfeito por mostrar que posso ter vaga na equipe, mesmo com menos tempo em quadra."

Agencia Estado,

28 de janeiro de 2004 | 19h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.