Maddie Meyer/AFP Photo
Maddie Meyer/AFP Photo

Após erro e derrota, LeBron e Cavaliers miram recuperação na final da NBA

Equipe de Ohio teve a chance de vencer o jogo 1 fora de casa, mas acabou tropeçando na prorrogação

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 09h14

"Temos de seguir adiante. Esse jogo está terminado." A frase de LeBron James expõe sua frustração pela derrota para o Golden State Warriors no Jogo 1 na final da NBA e aponta o caminho para o segundo confronto neste domingo, às 22 horas (de Brasília), novamente na Oracle Arena, em Oakland. O erro inexplicável de JR Smith no lance que poderia ter colocado o Cleveland Cavaliers em vantagem na série melhor de sete tem de ser esquecido.

+ Tudo sobre a NBA!

+ Leia mais notícias sobre basquete

NBB - Depois da conquista inédita para o Paulistano, Gustavinho comemora: 'Realização'

"A nossa tarefa é bastante desafiadora nesta série. Temos de pensar o que precisamos fazer para ser ainda melhores na próxima partida. Ir para casa, dormir e acordar com outra mentalidade", afirmou LeBron, que anotou 51 pontos no Jogo 1, pontuação insuficiente para impedir o revés por 124 a 114.

A jogada decisiva ocorreu no final do último período. Com o placar empatado, George Hill errou o lance livre e JR Smith pegou o rebote ofensivo. Em vez de tentar o arremesso, ele saiu do garrafão em disparada e o jogo acabou, para desespero dos companheiros. Na prorrogação, o Warriors venceu.

"Ele imaginou que estávamos na frente", sentenciou Tyronn Lue, técnico do Cleveland. A versão do jogador foi diferente. "Eu sabia que o jogo estava empatado. Peguei o rebote e tentei ganhar espaço porque vi KD (Kevin Durant) na minha frente. Recuei, talvez para tentar um arremesso. E aí olhei para LeBron, e ele tentava pedir tempo, então parei. E o jogo acabou."

Técnico do Golden State, Steve Kerr admitiu que o time contou com uma boa dose de sorte para não ser superado e tem convicção de que a equipe pode não ter outra chance se vacilar novamente. "Nós jogamos contra um grande time. Não vai ser fácil. Eles estão aqui (na final) por uma razão", comentou, antes de enaltecer o desempenho de LeBron James. "Eles têm um cara que joga num alto nível que não sei se já vimos igual. Eles são difíceis de marcar. Vai ser uma série muito dura."

Após o jogo 2, em Oakland, a série da final da NBA vai para Ohio, com dois jogos na Quicken Loans Arena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.