Reed Saxon/AP
Reed Saxon/AP

Após estreia, jogador gay tem a camisa mais vendida nas lojas da NBA

Jason Collins, do Brooklyn Nets, supera astros do basquete e lidera a procura dos fãs por artigos oficiais

O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2014 | 16h32

NOVA YORK - Dias depois de se tornar o primeiro jogador gay a disputar uma partida da NBA, o pivô Jason Collins, do Brooklyn Nets, passou a ser o dono da camisa mais vendida da liga. Segundo o site da NBA, bastou a reestreia do jogador para que ele desbancasse astros como LeBron James e Kevin Durant.

Collins, de 35 anos, liderou as vendas na loja online da NBA na última terça-feira, dois dias depois de atuar pelo Brooklyn Nets contra o Portland Trail Blazers, fora de casa. O bom número de vendas continuou na última quarta-feira. O pivô usou o número 46, mas a partir de agora vai vestir a 98, em homenagem a Mattew Shepard, estudante da Universidade de Wyoming sequestrado e morto em outubro de 1998.

"O retorno de Jason Collins à liga representa um momento histórico, e os fãs continuam mostrando o seu apoio ao comprar camisetas dele", disse o vice-presidente da NBA, Vicky Picca. A liga não divulga o número das vendas, mas aposta no jogador para alavancar o comércio. Collins passou a ser o primeiro gay a disputar uma partida oficial em uma das quatro grandes ligas esportivas americanas (NBA, NFL, MLB e NHL).

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBAJason Collinscamisas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.