EFE
EFE

Após finais, Orlando Magic pensa em manter o atual elenco

Hedo Turkoglu decide ser agente livre e complica a situação da diretoria do time da Flórida

Alan Rafael Villaverde, enviado especial do estadao.com.br

15 de junho de 2009 | 21h48

ORLANDO - A derrota nas finais da NBA mal foi digerida e a diretoria do Orlando Magic já começa a ter trabalho para a próxima temporada, já que o ala Hedo Turkoglu decidir declinar o último ano de seu contrato e ser agente livre a partir do dia 1.º de julho.

 

Veja também:

link Los Angeles Lakers é campeão pela 15.ª vez

blog BATE-PRONTO - Histórias da cobertura da final

especial NBA - Leia mais sobre a finalíssima

 

O agente do jogador, Lon Babby, deixou claro que a intenção é especular no mercado para, ao menos, duplicar seu salário, que hoje chega perto dos US$ 8 milhões (aproximadamente R$ 15,6 milhões).

 

A diretoria do Orlando Magic não pretende exceder os US$ 60 milhões em sua folha de pagamento, que é o limite estabelecido pela NBA. Se o valor passar disso, a franquia terá de pagar uma multa por cada milhão excedente.

 

Para pagar o dobro do que paga hoje ao jogador turco, de 30 anos, o Orlando Magic teria de se desfazer de alguns contratos através de trocas e dispensas, o que será um desafio para o gerente Otis Smith.

 

Times como o Detroit Pistons, New York Knicks e Portland Trail Blazers estão de olho no atleta, que se tornou num dos principais jogadores do time do Orlando Magic.

Tudo o que sabemos sobre:
NBAOrlando Magic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.