Harry How / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
Harry How / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

Após incerteza, LeBron James diz que tomou vacina contra a covid: 'Por minha família e amigos'

Jogador de 37 anos revelou durante entrevista nesta terça-feira que decidiu se imunizar contra a doença. Em março, astro do Los Angeles Lakers colocou em dúvida sua vacinação

Redação, Estadão Conteúdo

29 de setembro de 2021 | 10h12

Com o início dos treinamentos para a próxima temporada da NBA, o mundo viu diversos jogadores importantes afirmarem que não seriam vacinados contra a covid-19. Do outro lado, o time dos vacinados ganhou o reforço de LeBron James, astro do Los Angeles Lakers. Na noite de terça-feira, durante o "Media Day" da franquia, o jogador de 37 anos revelou que decidiu tomar o imunizante, ressaltando que foi para proteger a "família e amigos". O astro também revelou que não houve uma conversa entre os jogadores sobre o assunto.

"Você sempre tenta entender os caminhos que você tem para estar disponível e proteger uns aos outros e colocar você na melhor chance possível para estar disponível a seus colegas, disponível para o que você precisa fazer em quadra", disse. "O objetivo principal é obviamente vencer o campeonato. E isso começa, obviamente, com a saúde em primeiro lugar.

Anteriormente, em meados de março, LeBron James provocou incerteza sobre a sua decisão de ser vacinado, dizendo que discutiria com sua família e preferiu mantê-la na esfera "privada".

O gerente geral dos Lakers, Rob Pelinka, disse na semana passada que a vacina não seria um problema para a equipe. "Na noite de abertura, todos os jogadores que atualmente estão inscritos em nossa lista serão considerados totalmente vacinados", afirmou o executivo. Entretanto, apesar de ter se vacinado, LeBron James disse que não planeja "enfatizar" que outros atletas também se vacinem.

O assunto tem muita importância não só pela questão de saúde pública, mas também porque cidades como Nova York e San Francisco determinaram que pessoas não vacinadas contra a covid-19 não podem participar de eventos em locais fechados, incluindo atletas da NBA.

A NBA planeja seguir essas exigências, o que significa que os jogadores não vacinados podem não atuar em partidas nas arenas de New York Knicks, Brooklyn Nets e Golden State Warriors. Entre jogadores da liga que não se vacinaram ou que não revelaram seu status de vacinação estão Andrew Wiggins, dos Warriors, Kyrie Irving, dos Nets, e Bradley Beal, do Washington Wizards.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.